COMUNISMO: escassez de comida na Coreia do Norte

0
1310

Em seu tradicional discurso de Ano Novo, o ditador norte-coreano Kim Jong-un voltou a admitir que o país enfrenta escassez de comida. Governante de um dos regimes mais fechados do mundo, Kim raramente expõe os problemas internos da Coreia do Norte. Em junho, porém, o ditador já havia mencionado o problema de alimentos na nação asiática.

Segundo informa a agência de notícias estatal KCNA, Kim afirmou que 2022 será um ano de “vida ou morte” para o país.

Em outubro de 2021, um estudo da Organização das Nações Unidas (ONU) apontou a Coreia do Norte como um dos países mais vulneráveis ao “risco de fome”.

Apesar da sinalização de maior abertura no discurso, o ditador norte-coreano fez questão de ressaltar que Pyongyang, a capital do país, continuará a realizar desembolsos para sua estratégia de defesa militar.