Dória pede autorização da Anvisa para uso emergencial da Coronavac em crianças

0
1846

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou na manhã desta terça-feira, 28, que está articulando, junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a aprovação emergencial da Coronavac para vacinação de crianças de 5 a 11 anos de idade.

 

Segundo ele, o grupo deverá começar a receber imunizantes contra a Covid-19 no Estado de São Paulo já no início de janeiro de 2022, ‘com ou sem aprovação do Ministério da Saúde‘. Doria destacou ainda os resultados positivos que o imunizante produzido pelo Instituto Butantan já apresentou no Brasil e em outros países desde que começou a ser aplicado.

 

“São Paulo sempre defendeu a medicina, a ciência, a saúde e a vida. E vai continuar a fazê-lo, por isso autorizamos a produção das carteirinhas de vacinação para crianças, porque confiamos que teremos a vacina para as crianças logo no início de janeiro, com ou sem aprovação do Ministério da Saúde.

 

Aqui, a questão não é a formalização, é a proteção à vida, às pessoas, aos nossos filhos, a essas crianças vulneráveis diante de uma pandemia que já levou milhares de vidas. E tudo que nós não queremos é que a vida dos nossos filhos e netos sejam também levadas. São Paulo vai fazer todos os esforços possíveis para a aquisição da vacina para as crianças e está sugestionando também, junto à Anvisa, respeitando a Agência Nacional de Vigilância Sanitária e a sua qualidade, para que possa avaliar e autorizar o uso emergencial da vacina Coronavac — que já se mostrou eficaz produtiva e adequada em vários países, inclusive aqui, na América do Sul, no Chile e no Equador — para vacinação de crianças. E assim vamos seguir, acreditando e apoiando a ciência e a vida”, afirmou o governador.