GOVERNO BOLSONARO: ORÇAMENTO COM MENOR DÉFICIT DESDE 2014

0
662

Luis Alberto C. Machado (@reserva_luis)

03 de Fevereiro de 2022

 

 

 

O governo Bolsonaro realizou mais um milagre, que ganhou menos destaque do que merece: o déficit primário fechou, em 2021, no menor nível desde 2014: R$35,10 bilhões. Isso significa que, somados governo central, tesouro nacional, previdência e banco central, a diferença resultante entre arrecadação e despesa foi a menor em sete anos. Esse valor ficou bem abaixo das previsões do mercado, de R$83 bilhões, e da própria secretaria especial de tesouro e orçamento, de R$89,8 bilhões.

 

Esse valor corresponde a 0,4% do Produto Interno Bruto do país, e foi considerado pelo Ministério da Economia como extraordinário resultado do esforço fiscal do governo.

 

A principal causa dessa redução do déficit foi o aumento da arrecadação, que subiu, em 2021, 21,2% em relação a 2020. A economia feita pelo governo, graças à reforma da previdência e outras, bem como ao congelamento dos vencimentos no setor público, também contribuiu. O tesouro nacional recomendou a aprovação de reformas que reduzirão gastos obrigatórios do governo e a preservação do teto de gastos, a fim de manter reduzido o déficit para este ano.

 

O ministro Paulo Guedes esclarece que o aumento da arrecadação ocorreu graças à recuperação da economia, e não à inflação.

 

O Brasil, com o governo Bolsonaro, consegue crescer apesar dos estragos da pandemia, em nível mundial, e da destruição causada pelos anos PT, em nível nacional. O país precisa continuar nesse caminho, a fim de consolidar, plenamente, os desígnios positivistas expressos no pavilhão nacional: “Ordem e Progresso”.

 

Fontes:

 

https://amanha.com.br/categoria/economia/governo-tem-menor-deficit-primario-desde-2014

 

https://agenciabrasil.ebc.com.br/radioagencia-nacional/economia/audio/2022-01/governo-central-tem-menor-deficit-primario-desde-2014

 

https://forbes.com.br/forbes-money/2021/12/previsao-de-deficit-primario-tem-menor-rombo-em-7-anos/