Polícia Federal faz operação contra tráfico de órgãos humanos

0
1618

A Polícia Federal deflagrou, nesta terça-feira (22), uma operação que teve como alvo o laboratório de Anatomia da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Batizada de Plastina, a ação contra o tráfico internacional de órgãos humanos cumpriu dois mandados de busca e apreensão na UEA e na casa do suspeito de enviar uma mão e três placentas humanas plastinadas para Singapura.

De acordo com o G1, a 4ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária do Amazonas (SJAM) também expediu um mandado de afastamento de função pública.

O suposto destinatário seria um designer indonésio conhecido por vender roupas e acessórios confeccionados com material de origem humana. A plastinação – que batizou a operação da PF – é um procedimento de preservação de matéria biológica, que consiste na extração dos líquidos corporais (água e soluções fixadoras) e dos lipídios substituindo-os por resinas plásticas como o silicone, poliéster e epóxi, resultando em tecidos secos, inodoros e duráveis.

Caso seja condenado, o investigado poderá responder pelo crime de tráfico internacional de órgãos humanos, que prevê pena de até oito anos de reclusão.