URGENTE: Ciro Gomes e irmãos são alvos de operação da Polícia Federal

0
1934

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (15), uma operação para apurar suposto desvio de recursos públicos nas obras do estádio Castelão, em Fortaleza (CE), para a Copa do Mundo de 2014.

Batizada “Colosseum” (em referência ao Coliseu, na Itália), a operação cumpre 14 mandados de busca e apreensão e tem entre os alvos o ex-governador Ciro Gomes (PDT), cotado para disputar as eleições presidenciais de 2022, e seu irmão, o senador Cid Gomes (PDT-CE).

Pelo Twitter, Ciro Gomes chamou a ação de “abusiva” e sugeriu uma politização da Polícia Federal por parte do presidente Jair Bolsonaro (PL), que deve disputar a reeleição no ano que vem.

Os 14 mandados de busca e apreensão, cumpridos por um efetivo de 80 policiais federais, ocorrem em endereços de Fortaleza, Meruoca, Juazeiro do Norte (CE), São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG) e São Luís (MA). Lúcio Ferreira Gomes, irmão de Ciro e Cid, também é alvo das diligências.

As ordens foram expedidas pelo juiz Danilo Dias Vasconcelos de Almeida, da 32ª Vara Federal Criminal do Ceará. Além das buscas, o magistrado autorizou a quebra dos sigilos bancário, fiscal, telefônico e telemático de Ciro e Cid.

Segundo os investigadores, as fraudes ocorreram entre 2010 e 2013, anos em que o estado era governado por Cid Gomes. Haveria indícios de pagamentos de R$ 11 milhões em propinas diretamente em dinheiro ou disfarçadas de doações eleitorais, com emissões de notas fiscais fraudulentas por empresas fantasmas, para beneficiar a empresa Galvão Engenharia no processo licitatório da Arena Castelão.